Peças para o próximo leilão

438 Itens encontrados

Página:

  • PÚCARO EM PRATA DE LEI. INTERIOR COM VERMEIL. BRASIL, SEC. XX.260 G
  • ALDEMIR MARTINS  PEIXES  NANQUIM E GUACHE SOBRE PAPEL  QUATRO PINTURAS REPRESENTANDO PEIXES DATADOS DE 1989. ASSINADOS PELO ARTISTA. REUNIDAS EM UMA MOLDURA.  14 X 9 CM (PINTURA 54 X 25 CM (MOLDURA)
  • BELA SALVA EM PRATA DE LEI BATIDA. BORDA COM PARRAS E CACHOS DE UVAS, PLANO COM GUILLOCHES. ASSENTE SOBRE PÉS EM GARRA. BRASIL, INICIO DO SEC. XX. 728 G
  • SALVA EM PRATA DE LEI. GALERIA FENESTRADA. PLANO OCM LINDOS GUILLOCHES.. ASSENTE SOBRE PÉS EM GARRA. BRASIL, SEC. XX. 433 G
  • GRANDE E BELA SALVA EM PRATA DE LEI ESTILO GEORGIANO. LINDOS PÉS DE GARRA E BOLA EXTREMAMENTE ELABORADOS. BORDA RECORATADO DECORADA COM PEROLADOS E ROCAILLES.  O PLANO LOBADO É DELIMITADO POR PEROLADOS EM RELEVO. MARCAS DE CONTRASTE 900. BRASIL, SEC. XX. 38 CM DE DIAMETRO 1457 G
  • BELA MOLDURA EM PRATA DE LEI REMATADA EM MARTELE. EUROPA, SEC. XX. 28 X 21,5 CM
  • GRANDE MOLDURA EM PRATA DE LEI TEOR . LINDOS GUILLOCHES. MUITO BOM ESTADO DE CONSERVAÇÃO! EUROPA, SEC. XX. 35 X 29 CM
  • GOVERNADOR JOSÉ MARIA WHITAKER  SANTA CEIA  GRANDE ESCULTURA EM BRONZE EMOLDURADA. MAGNIFICA EXECUÇÃO! EUROPA, FINAL DO SEC. XIX. 98 X 53 CMNOTA: José Maria Whitaker (São Paulo, 20 de maio de 1878  São Paulo, 19 de novembro de 1970) foi um advogado, banqueiro e servidor público brasileiro. Ocupou os cargos de ministro da Fazenda de 1930 e 1931 e em 1951, presidente do Banco do Brasil entre 1920 e 1922 e governador de São Paulo durante o período da revolução de 1932. Foi o fundador do Banco Comercial do Estado de São Paulo. Nascido na capital paulista em 1878, Whitaker era filho do comerciante Firmino Antônio da Silva Whitaker e de Guilhermina Flora dos Anjos. Tinha seis irmãos, incluindo Firmino Whitaker, que integrou o Supremo Tribunal Federal de 1927 a 1934. Em 1897, casou-se com Amélia Peres, com quem teve 14 filhos. Eles completaram bodas de ouro em 1947, com a comemoração sendo realizada juntamente com o casamento de uma de suas netas. Em 1895, Whitaker graduou-se em Ciências Sociais pela Faculdade de Direito do Largo de São Francisco. No ano seguinte, graduou-se em Ciências Jurídicas pela mesma instituição. Mais tarde, publicou três livros sobre economia e finanças. Além de simpático ao republicanismo e ao liberalismo econômico, Whitaker era católico, e incluiu sua visão religiosa em suas publicações. Escreveu ainda uma autobiografia, O milagre de minha vida, que foi publicada postumamente em 1978. Após a formatura, Whitaker se mudou para a cidade de Espírito Santo do Pinhal, no interior paulista. Lá, exerceu a advocacia até 1903, ano em que fundou a Whitaker Bonfim & Cia, destinada à comercialização do café. Inicialmente, atuou como comissário e em seguida como exportador deste produto em Santos. Em 1910, foi escolhido presidente da Associação Comercial de Santos. Em 1912, Whitaker fundou o Banco Comercial do Estado de São Paulo, em decorrência da dificuldade que encontrou junto aos bancos nacionais para obter financiamento empresarial. Fundou, em sociedade, duas companhias de seguros em 1918 e em 1920. Uma delas, a Companhia Americana de Seguros, foi vendida para um grupo inglês Whitaker focou em seus negócios enquanto esteve afastado das funções públicas. Em 1972, o Banco Comercial fundiu-se com outras instituições financeiras para dar início a um novo grupo, o Banco União Comercial, que também comandava uma refinaria de petróleo. Em 1974, o banco foi incorporado pelo Banco Itaú Sociedade Anônima. Whitaker foi nomeado presidente do Banco do Brasil por Epitácio Pessoa, presidente da República. No exercício do cargo, entre 1920 e 1922, criou a Câmara de Compensação de Cheques, a Carteira de Redesconto e a Carteira de Crédito Agrícola, bem como reformou os estatutos da instituição. Ao término do mandato, os recursos movimentados pelo Banco do Brasil quintuplicaram, aumentando sua influência no sistema financeiro brasileiro. Em 1926, Whitaker foi convidado pelo novo presidente da República, Washington Luís, a reassumir o comando do Banco do Brasil, mas recusou a oferta em virtude das divergências econômicas que mantinham. Com a Revolução de 1930, ocupou durante alguns dias a chefia do governo civil do estado de São Paulo. Na época, era ligado ao Partido Democrático. Deixou a função para assumir o Ministério da Fazenda, após ser nomeado pelo presidente Getúlio Vargas. No primeiro período em que esteve à frente do Ministério da Economia, Whitaker socorreu o setor cafeeiro com a compra de dezoito milhões de sacas do produto. A medida ampliou o déficit do Tesouro, forçando a emissão de moeda, além de levar ao aumento dos impostos sobre o café e a proibição de seu plantio por cinco anos. Deixou o posto em novembro de 1931.
  • GEORGE VAN DER STRAETEN (BELGICA 1856 - 1941)- LINDA ESCULTURA EM ALABASTRO  E MARFIM REPRESENTANDO  JOVEM COM TOUCA , VESTIDO E MÃOS CRUZADAS SOBRE O COLO. BASE EM OXIX.  BELGICA, FINAL DO SEC. XIX. 23 CM DE ALTURA
  • GEORGE VAN DER STRAETEN (BELGICA 1856 - 1941)- LINDA ESCULTURA EM BRONZE E MARFIM REPRESENTANDO  JOVEM COM TOUCA , VESTIDO E MÃOS CRUZADAS SOBRE O COLO. BASE EM OXIX.  BELGICA, FINAL DO SEC. XIX. 23 CM DE ALTURA
  • DANCER - ESCULTURA EM BRONZE PATINADO COM BASE EM ONIX. ESTILO E ÉPOCA ART DECO. EUROPA, INICIO DO SEC.XX. 32 CM DE ALTURA
  • ALEXANDER-JOSEPH DERENNE - DANSEUSE AUX DISQUES  - ESCULTURA EM BRONZE  REPRESENTANDO DANÇARINA DESCNUDA COM DISCOS. BASE EM MÁRMORE. ESTILO E ÉPOCA ART DECO. 30 CM DE ALTURA
  • EQUILIBRISTA - BELISSIMA ESCULTURA EM BRONZE E MARFIM SOB BASE EM MÁRMORE. ESTILO E ÉPOCA ART DECO. BRONZE  ESPESSURADO A PRATA. PERSONAGEM FEMININA DESNUDA SEGURA RAQUETE E BOLA EM MARFIM. EUROPA, DEC. XX. 25 CM DE ALTURA
  • MURANO SOMMERSO  ROBUSTO FLOREIRO EM MURANO NMAS TONALIDADES VERMELHO DEGRADE E TRANSLUCIDO MODELO SOMMMERSO.  BELISSIMO! ITALIA, SEC. XX. 28 CM DE ALTURA
  • BELO PAR DE FLOREIROS EM LOUÇA SATSUMA. PROFUSAMENTE DECORADOS COM CENAS DE BATALHA EM UM LADO E GUEIXAS DO OUTRO. JAPÃO, FINAL DO SEC. XIX. 34 CM DE ALTURA
  • BELO PALITEIRO EM PRATA DE LEI REPRESENTANDO NAPOLEÃO BONAPARTE. MARCAS DE CONTRASTE PARA CIDADE DO PORTO (P COROADO) DO ENSAIADOR CAETANO RODRIGUES DE ARAÚJO UTILIZADA NA DECADA DE 1850. BELA PEÇA! DE MUITO BOA QUALIDADE E COM O SABOR DA LAVRA DOS ANOS 1800. PORTUGAL, 14,5 CM DE ALTURA
  • CHINA - PERIODO MINGUO  LINDO MEDALHÃO  EM PORCELANA COM ESMALTES DA FAMILIA ROSA. MARCA QIANLONG NIAN ZHI. EXCELENTE PRODUÇÃO DO PERIODO MINGUO. EXUBERANTE DECORAÇÃO COM GABINETE DE TRABALHO COM ERUDITO E SERVIÇAIS.  MARCAS SOB A BASE. CHINA, INIICIO DO SEC. XX. 33 CM DE DIAMETRO
  • CÍRCULO DOS OITO AMIGOS DE ZHUSHAN  FORMIDÁVEL PLACA EM PORCELANA DECORADA COM ESMALTES DA FAMÍLIA ROSA. A PINTURA RETRATA CENAS DE CORTE. TEM 52 X 32 CMNOTA: O GRUPO DOS FAMOSOS "OITO AMIGOS DE ZHUSHAN" FOI O PRECURSOR DA ARTE DA PINTURA EM PLACAS NO INICIO DO SEC. XX. SUAS OBRAS CONTINUAM A SER PROCURADAS POR COLECIONADORES E SÃO DIFÍCEIS DE ENCONTRAR ATUALMENTE. A PRIMEIRA EXPOSIÇÃO INTERNACIONAL DO PANAMÁ-PACÍFICO EM 1915, CONHECIDA COMO "EXPOSIÇÃO INTERNACIONAL DO PANAMÁ", TAMBÉM É CHAMADA DE "EXPOSIÇÃO INTERNACIONAL PANAMÁ-PACÍFICO DE 1915" (EXPOSIÇÃO INTERNACIONAL DO PANAMÁ-PACÍFICO DE 1915). A EXPOSIÇÃO ERA PRINCIPALMENTE PARA COMEMORAR A ABERTURA DO CANAL DO PANAMÁ, E FOI UMA GRANDE FESTA. O LOCAL DO EVENTO FOI EM SÃO FRANCISCO, ESTADOS UNIDOS. A EXPOSIÇÃO DUROU 9 MESES E MEIO, DE 20 DE FEVEREIRO A 4 DE DEZEMBRO DE 1915. O NÚMERO TOTAL DE VISITANTES ULTRAPASSOU 18 MILHÕES, CRIANDO A EXPOSIÇÃO MAIS LONGA E O MAIOR NÚMERO DE PARTICIPANTES DA HISTÓRIA DO MUNDO. COMO PARTICIPANTE DE UMA EXPOSIÇÃO INTERNACIONAL PELA PRIMEIRA VEZ, A CHINA FEZ UMA APARIÇÃO PÚBLICA NO CENÁRIO MUNDIAL PELA PRIMEIRA VEZ E ALCANÇOU REALIZAÇÕES DE RENOME MUNDIAL. WANG DAFAN E OS PREDECESSORES DOS OITO AMIGOS DE ZHUSHAN CRIARAM COLETIVAMENTE OBRAS COMO "GRANDE RIQUEZA E LONGEVIDADE" E GANHARAM A MEDALHA DE OURO NA EXPOSIÇÃO MUNDIAL DO PANAMÁ. A CERÂMICA CHINESA DE JINGDEZHEN TORNOU-SE NOVAMENTE FAMOSA NO EXTERIOR. DESDE ENTÃO, OS CERAMISTAS DE JINGDEZHEN, PRINCIPALMENTE OS "OITO AMIGOS DE ZHUSHAN", CRIARAM A ERA DA NOVA FAMÍLIA DA PINTURA EM PORCELANA ROSA NA REPÚBLICA DA CHINA, QUE CONTINUOU ATÉ OS TEMPOS MODERNOS E SE TORNOU UMA PARTE IMPORTANTE DA PINTURA E CALIGRAFIA CHINESAS.
  • CHINA REINADO TONGZHI - BELO FLOREIRO BALAUSTRE EM PORCELANA COM EXUBERANTES ESMALTES EM ROSA E AZUL DECORADO COM FIGURAS DE IMORTAIS. FUNDO TEM UM FURO PARA PASSAGEM DE FIO (ADAPTADO PARA LUMINÁRIA). ASSINADO EM VERRMELHO. CHINA, SEGUNDA METADE DO SEC. XIX. 34 CMD E ALTURATongzhi
  • CHINA - PERIODO MINGUO -  LINDOVASO EM PORCELANA COM ESMALTES DA FAMILIA ROSA. EXCELENTE PRODUÇÃO DO PERIODO MINGUO. FEITIO BOJUDO. EXUBERANTE DECORAÇÃO COM PÁSSAROS, FLORES E INSETOS. MARCAS SOB A BASE. CHINA, INIICIO DO SEC. XX. 28 CM DE ALTURA

438 Itens encontrados

Página: