Lote 57
Carregando...

Tipo:
Jóias

BURLE MARX - GRANDE PRENDEDOR EM OURO 18 K COM TEXTURA ESCOVADA COM INCRUSTAÇÃO DE LINDA AMETISTA LAPIDADADA EM ONDAS (ESCULTURA ORGÂNICA). ASSINADA PELO DESIGNER E CONTRASTADA. 5 CM DE COMPRIMENTO. 27,5 G.NOTA: As jóias de Burle Marx se apresentam como uma criação que abrange não apenas a forma que toma o metal, as composições orgânicas, como das notáveis pedras que são suas criações únicas e sua marca registrada. B.Marx valorizou de modo pioneiro no Brasil as gemas brasileiras, até então consideradas pedras semi-preciosas (classificação hoje totalmente abolida), e garimpou incríveis coleções de pedras para seu uso em jóias. Há uma integração entre as gemas lapidadas de formatos únicos (sempre baseados numa lapidação intermediária entre o cabochon e a escultura de formas orgânicas) e as formas que o metal assume e se combina com as gemas. Burle Marx ficou conhecido internacionalmente por seu estilo assim como por suas pedras lapidadas de forma livre. Sendo um estudioso e apreciador das pedras brasileiras, segundo ele tão belas quanto as chamadas (à época) pedras preciosas, fazia frequentemente viagens para Minas Gerais para trazê-las, tendo reunido ao longo de quarenta anos de pesquisas uma vasta coleção de gemas. Era particularmente um admirador das opalas e águas marinhas e seus desenhos mostram muitas opções de uso para elas. Suas pesquisas entretanto não se limitavam ao novo uso de gemas e lapidações, mas também de outros materiais como como o jacarandá e o pau-brasil, usados em aros de anéis com detalhes em ouro, assim como também produziu jóias em prata num estilo de desenho mais geométrico. O auge de Burle Marx se deu na década de 70, quando pessoas importantes da sociedade brasileira e formadoras de opinião compravam suas jóias. Neste período haviam poucos joalheiros no Rio de Janeiro com um estilo tão pessoal e tão identificado coma cultura brasileira. Posteriormente outros joalheiros foram surgindo no mercado, neste momento já se conhecia o trabalho de Caio Mourão e de Márcio Mattar. Todas as jóias de Burle Marx eram feitas à mão tratadas como peças únicas, à exceção de alguns colares nos quais se colocavam pendentes que podiam ser substituídos. Os desenhos eram numerados e ninguém possuía uma peça igual à outra, apenas podiam se assemelhar no estilo mas eram jóias de estúdio. Neste período, o Itamaraty adquiria jóias de Burle Marx para presentear chefes de estado porque as considerava representativas da cultura brasileira. Desta forma, um colar de águas-marinhas foi presenteado à Rainha da Inglaterra em ocasião de sua visita ao Brasil, um crucifixo ao Papa, entre outros. BURLE MARX possuía um livro de ouro com assinaturas e dedicatórias de clientes famosos como Yolanda Costa e Silva, David Rockfeller e muitos artistas como Sérgio Mendes e atrizes americanas como Merle Oberon e Natalie Wood. BURLE MARX trabalhava em conjunto com Bruno Guidi, ourives florentino que acompanhou durante muitos anos e que assinou alguns desenhos junto com ele. Sua qualidade técnica era excelente tanto na execução como no acabamento das peças, havendo tanto peças com acabamento polido como nas texturas escovadas ou em peças com textura florentina.

Peça

Visitas: 155

Tipo: Jóias

BURLE MARX - GRANDE PRENDEDOR EM OURO 18 K COM TEXTURA ESCOVADA COM INCRUSTAÇÃO DE LINDA AMETISTA LAPIDADADA EM ONDAS (ESCULTURA ORGÂNICA). ASSINADA PELO DESIGNER E CONTRASTADA. 5 CM DE COMPRIMENTO. 27,5 G.NOTA: As jóias de Burle Marx se apresentam como uma criação que abrange não apenas a forma que toma o metal, as composições orgânicas, como das notáveis pedras que são suas criações únicas e sua marca registrada. B.Marx valorizou de modo pioneiro no Brasil as gemas brasileiras, até então consideradas pedras semi-preciosas (classificação hoje totalmente abolida), e garimpou incríveis coleções de pedras para seu uso em jóias. Há uma integração entre as gemas lapidadas de formatos únicos (sempre baseados numa lapidação intermediária entre o cabochon e a escultura de formas orgânicas) e as formas que o metal assume e se combina com as gemas. Burle Marx ficou conhecido internacionalmente por seu estilo assim como por suas pedras lapidadas de forma livre. Sendo um estudioso e apreciador das pedras brasileiras, segundo ele tão belas quanto as chamadas (à época) pedras preciosas, fazia frequentemente viagens para Minas Gerais para trazê-las, tendo reunido ao longo de quarenta anos de pesquisas uma vasta coleção de gemas. Era particularmente um admirador das opalas e águas marinhas e seus desenhos mostram muitas opções de uso para elas. Suas pesquisas entretanto não se limitavam ao novo uso de gemas e lapidações, mas também de outros materiais como como o jacarandá e o pau-brasil, usados em aros de anéis com detalhes em ouro, assim como também produziu jóias em prata num estilo de desenho mais geométrico. O auge de Burle Marx se deu na década de 70, quando pessoas importantes da sociedade brasileira e formadoras de opinião compravam suas jóias. Neste período haviam poucos joalheiros no Rio de Janeiro com um estilo tão pessoal e tão identificado coma cultura brasileira. Posteriormente outros joalheiros foram surgindo no mercado, neste momento já se conhecia o trabalho de Caio Mourão e de Márcio Mattar. Todas as jóias de Burle Marx eram feitas à mão tratadas como peças únicas, à exceção de alguns colares nos quais se colocavam pendentes que podiam ser substituídos. Os desenhos eram numerados e ninguém possuía uma peça igual à outra, apenas podiam se assemelhar no estilo mas eram jóias de estúdio. Neste período, o Itamaraty adquiria jóias de Burle Marx para presentear chefes de estado porque as considerava representativas da cultura brasileira. Desta forma, um colar de águas-marinhas foi presenteado à Rainha da Inglaterra em ocasião de sua visita ao Brasil, um crucifixo ao Papa, entre outros. BURLE MARX possuía um livro de ouro com assinaturas e dedicatórias de clientes famosos como Yolanda Costa e Silva, David Rockfeller e muitos artistas como Sérgio Mendes e atrizes americanas como Merle Oberon e Natalie Wood. BURLE MARX trabalhava em conjunto com Bruno Guidi, ourives florentino que acompanhou durante muitos anos e que assinou alguns desenhos junto com ele. Sua qualidade técnica era excelente tanto na execução como no acabamento das peças, havendo tanto peças com acabamento polido como nas texturas escovadas ou em peças com textura florentina.

Vídeo

Informações

Lance

    • 24 lance(s)

    • R$ 14,600.00

  • Lote Vendido
Termos e Condições
Condições de Pagamento
Frete e Envio
  • TERMOS E CONDIÇÕES

    1ª. As peças que compõem o presente LEILÃO, foram cuidadosamente examinadas pelos organizadores que, solidários com os proprietários das mesmas, se responsabilizam por suas descrições.

    2ª. Em caso eventual de engano na autenticidade de peças, comprovado por peritos idôneos, e mediante laudo assinado, ficará desfeita a venda, desde que a reclamação seja feita em até 5 dias após o término do leilão. Findo o prazo, não será mais admitidas quaisquer reclamação, considerando-se definitiva a venda.

    3ª. As peças estrangeiras serão sempre vendidas como Atribuídas.

    4ª. O Leiloeiro não é proprietário dos lotes, mas o faz em nome de terceiros, que são responsáveis pela licitude e desembaraço dos mesmos.

    5ª. Elaborou-se com esmero o catálogo, cujos lotes se acham descritos de modo objetivo. As peças serão vendidas NO ESTADO em que foram recebidas e expostas. Descrição de estado ou vícios decorrentes do uso será descrito dentro do possível, mas sem obrigação. Pelo que se solicita aos interessados ou seus peritos, prévio e detalhado exame até o dia do pregão. Depois da venda realizada não serão aceitas reclamações quanto ao estado das mesmas nem servirá de alegação para descumprir compromisso firmado.

    6ª. Os leilões obedecem rigorosamente à ordem do catalogo.

    7ª. Ofertas por escrito podem ser feitas antes dos leilões, ou autorizar a lançar em seu nome; o que será feito por funcionário autorizado.

    8ª. Os Organizadores colocarão a título de CORTESIA, de forma gratuita e confidencial, serviço de arrematação pelo telefone e Internet, sem que isto o obrigue legalmente perante falhas de terceiros.

    8.1. LANCES PELA INTERNET: O arrematante poderá efetuar lances automáticos, de tal maneira que, se outro arrematante cobrir sua oferta, o sistema automaticamente gerará um novo lance para aquele arrematante, acrescido do incremento mínimo, até o limite máximo estabelecido pelo arrematante. Os lances automáticos ficarão registrados no sistema com a data em que forem feitos. Os lances ofertados são IRREVOGÁVEIS e IRRETRATÁVEIS. O arrematante é responsável por todos os lances feitos em seu nome, pelo que os lances não podem ser anulados e/ou cancelados em nenhuma hipótese.

    8.2. Em caso de empate entre arrematantes que efetivaram lances no mesmo lote e de mesmo valor, prevalecerá vencedor aquele que lançou primeiro (data e hora do registro do lance no site), devendo ser considerado inclusive que o lance automático fica registrado na data em que foi feito. Para desempate, o lance automático prevalecerá sobre o lance manual.

    9ª. O Organizador se reserva o direito de não aceitar lances de licitante com obrigações pendentes.

    10ª. Adquiridas as peças e assinado pelo arrematante o compromisso de compra, NÃO MAIS SERÃO ADMITIDAS DESISTÊNCIAS sob qualquer alegação.

    11ª. O arremate será sempre em moeda nacional. A progressão dos lances, nunca inferior a 5% do anterior, e sempre em múltiplo de dez. Outro procedimento será sempre por licença do Leiloeiro; o que não cria novação.

    12ª. Em caso de litígio prevalece a palavra do Leiloeiro.

    13ª. As peças adquiridas deverão ser pagas e retiradas IMPRETERIVELMENTE em até 48 horas após o término do leilão, e serão acrescidas da comissão do Leiloeiro, (5%). Não sendo obedecido o prazo previsto, o Leiloeiro poderá dar por desfeita a venda e, por via de EXECUÇÃO JUDICIAL, cobrar sua comissão e a dos organizadores.

    14ª. As despesas com as remessas dos lotes adquiridos, caso estes não possam ser retirados, serão de inteira responsabilidade dos arrematantes. O cálculo de frete, serviços de embalagem e despacho das mercadorias deverão ser considerados como Cortesia e serão efetuados pelas Galerias e/ou Organizadores mediante prévia indicação da empresa responsável pelo transporte e respectivo pagamento dos custos de envio.

    15ª. Qualquer litígio referente ao presente leilão está subordinado à legislação brasileira e a jurisdição dos tribunais da cidade de Campinas - SP. Os casos omissos regem-se pela legislação pertinente, e em especial pelo Decreto 21.981, de 19 de outubro de 1932, Capítulo III, Arts. 19 a 43, com as alterações introduzidas pelo Decreto 22.427., de 1º. de fevereiro de 1933.

  • CONDIÇÕES DE PAGAMENTO

    A vista com acréscimo da taxa do leiloeiro de 5%.
    Através de depósito ou transferência bancária em conta a ser enviada por e-mail após o último dia do leilão.
    Não aceitamos cartões de crédito ou débito.
    O pagamento deverá ser efetuado até 72 horas após o término do leilão sob risco da venda ser desfeita.

  • FRETE E ENVIO

    As despesas com retirada e remessa dos lotes, são de responsabilidade dos arrematantes. Veja nas Condições de Venda do Leilão.
    Despachamos para todos os estados. A titulo de cortesia a casa poderá embrulhar as peças arrematadas e providenciar transportadora adequada