Item 124 de 414 Itens
Arte Sacra

ANTONIO FRANCISCO LISBOA O ALEIJADINHO MENINO JESUS SORRIDENTE. IMAGEM EM MADEIRA ENTALHADA. REPRODUZIDA COM FOTO NO LIVRO O ALEIJADINHO: UMA SÍNTESE HISTÓRICA AUTORIA DE MÁRCIO JARDIM, EDITORA STELLARUM, PAG. 154. EDITADO EM 1995. A IMAGEM REPRESENTA UM MENINO JESUS NÚ, FORTE, GORDO E ALEGRE TIPICAMENTE BARROCO. O ROSTO SORRIDENTE E OS CABELOS SÃO MARCAS DISTINTIVAS DO MESTRE ALEIJADINHO. APRESENTA CABELOS ESTRIADOS COM TOPETE A DIREITA, OLHOS AMENDOADOS ACHINEZADOS, FINO ACABAMENTO DOS SUPERCÍLIOS, HIPERTELORISMO (DISTÂNCIA ANORMAL ENTRE AS ÓRBITAS OCULARES), SOBRANCELHAS ARQUEADAS EM LINHA CONTÍNUA COM O NARIZ, BOCA ENTREABERTA, LÁBIOS SINUOSOS E BEM DEFINIDOS, MEIO SORRISO LEONARDESCO. PELO ESTILO, FOI DATADA PELO PROF. MÁRCIO JARDIM COMO SENDO DO PERÍODO CONHECIDO POR MATURIDADE PLENA DO ARTISTA (QUARTO PERÍODO), COM LOCALIZAÇÃO TEMPORAL ENTRE 1781 E 1790. ESTA PEÇA PERTENCEU ORIGINALMENTE A COLEÇÃO DE RUY DANTÉS COM A DISPERSÃO DA COLEÇÃO DESTE, HÁ ALGUMAS DÉCADAS, TINHA O PARADEIRO IGNORADO ATÉ RESSURGIR AGORA TRIUNFANTE 25 ANOS APÓS TER ENCANTADO PELA GRACIOSIDADE ESTUDIOSOS DE ALEIJADINHO COMO O HISTORIADOR MÁRCIO JARDIM E O PROF. JAIR INÁCIO. A AUTORIA INQUESTIONÁVEL DA OBRA É REFORÇADA POR UMA VERDADEIRA ASSINATURA, A INCRÍVEL SEMELHANÇA DO ROSTO DO MENINO JESUS COM A DOS ANJOS DA PORTADA DA IGREJA DE SÃO FRANCISCO EM OURO PRETO (VIDE FOTO NOS CRÉDITOS EXTRAS DESSE LOTE). A TIPOLOGIA COMUM DAS DUAS OBRAS DO MESTRE TAMBÉM REFORÇA A DATAÇÃO DO MENINO JESUS SORRIDENTE. DE TODOS OS ESTILEMAS, CARACTERISTICAS DE IDENTIFICAÇÃO DAS OBRAS DO ALEIJADINHO, O MEIO SORRISO, REFERIDO COMO SORRISO LEONARDESCO É UMA MARCA DISTINTA PELO INUSITADO E PIONEIRISMO NO SEIO DO SISUDO BARROCO CLÁSSICO BRASILEIRO. A PARTIR DE SUAS REPRESENTAÇÕES DE ROSTOS QUE SORRIEM OUTROS PREDECESSORES DE ALEIJADINHO COMO MESTRE DO CAJURU E MESTRE DOS ANJOS SORRIDENTES TAMBÉM SE NOTABILIZARAM POR ATRIBUIR O SORRISO A SUAS CRIAÇÕES, NADA MAIS GENUINO DO QUE A PURA E ATEMPORAL ALEGRIA CRISTÃ. ACOMPANHA LIVRO EM QUE FOI REPRODUZIDA, LAUDO DE AUTENTICIDADE DATADO DE 1995 EMITIDO PELO HISTORIADOR MARCIO JARDIM, ESPECIALISTA EM ALEIJADINHO. MINAS GERAIS, SEC. XVIII, 25 CM DE ALTURA.NOTA: Aleijadinho (Antônio Francisco Lisboa) nasceu em Vila Rica, no ano de 1730 (não há registros oficiais sobre esta data). Era filho de uma escrava com um mestre de obras português. Iniciou sua vida artística ainda na infância, observando o trabalho de seu pai que também era entalhador. Por volta dos 40 anos de idade, começou a desenvolver uma doença degenerativa nas articulações. Não se sabe exatamente qual foi a doença, mas, provavelmente, pode ter sido hanseníase ou alguma doença reumática. Aos poucos, foi perdendo os movimentos dos pés e mãos. Pedia a um ajudante para amarrar as ferramentas em seus punhos para poder esculpir e entalhar. Demonstrou um esforço fora do comum para continuar com sua arte. Mesmo com todas as limitações, continuou trabalhando na construção de igrejas e altares nas cidades de Minas Gerais. Na fase anterior a doença, suas obras são marcadas pelo equilíbrio, harmonia e serenidade. São desta época a Igreja São Francisco de Assis, Igreja Nossa Senhora das Mercês e Perdões (as duas na cidade de Ouro Preto, cidade histórica de Minas Gerais). Já com a doença, Aleijadinho começou a dar um tom mais expressionista às suas obras de arte. É deste período, o conjunto de esculturas "Os Passos da Paixão" e "Os Doze Profetas", da Igreja de Bom Jesus de Matosinhos, na cidade de Congonhas do Campo (Minas Gerais). O trabalho artístico, formado por 66 imagens religiosas esculpidas em madeira e 12 feitas de pedra-sabão, é considerado um dos mais importantes e representativos do barroco brasileiro. A obra de Aleijadinho mistura diversos estilos do barroco. Em suas esculturas estão presentes características do rococó e dos estilos clássico e gótico. Utilizou como material de suas obras de arte, principalmente a pedra-sabão, matéria-prima brasileira. A madeira também foi utilizada pelo artista. Morreu pobre, doente e abandonado na cidade de Ouro Preto, no ano de 1814 (ano provável). O conjunto de suas obras foi reconhecido como importante muitos anos depois. Atualmente, Aleijadinho é considerado o mais importante artista plástico do Barroco mineiro.

Lote: 99A

Visitas: 489

Tipo: Arte Sacra

ANTONIO FRANCISCO LISBOA O ALEIJADINHO MENINO JESUS SORRIDENTE. IMAGEM EM MADEIRA ENTALHADA. REPRODUZIDA COM FOTO NO LIVRO O ALEIJADINHO: UMA SÍNTESE HISTÓRICA AUTORIA DE MÁRCIO JARDIM, EDITORA STELLARUM, PAG. 154. EDITADO EM 1995. A IMAGEM REPRESENTA UM MENINO JESUS NÚ, FORTE, GORDO E ALEGRE TIPICAMENTE BARROCO. O ROSTO SORRIDENTE E OS CABELOS SÃO MARCAS DISTINTIVAS DO MESTRE ALEIJADINHO. APRESENTA CABELOS ESTRIADOS COM TOPETE A DIREITA, OLHOS AMENDOADOS ACHINEZADOS, FINO ACABAMENTO DOS SUPERCÍLIOS, HIPERTELORISMO (DISTÂNCIA ANORMAL ENTRE AS ÓRBITAS OCULARES), SOBRANCELHAS ARQUEADAS EM LINHA CONTÍNUA COM O NARIZ, BOCA ENTREABERTA, LÁBIOS SINUOSOS E BEM DEFINIDOS, MEIO SORRISO LEONARDESCO. PELO ESTILO, FOI DATADA PELO PROF. MÁRCIO JARDIM COMO SENDO DO PERÍODO CONHECIDO POR MATURIDADE PLENA DO ARTISTA (QUARTO PERÍODO), COM LOCALIZAÇÃO TEMPORAL ENTRE 1781 E 1790. ESTA PEÇA PERTENCEU ORIGINALMENTE A COLEÇÃO DE RUY DANTÉS COM A DISPERSÃO DA COLEÇÃO DESTE, HÁ ALGUMAS DÉCADAS, TINHA O PARADEIRO IGNORADO ATÉ RESSURGIR AGORA TRIUNFANTE 25 ANOS APÓS TER ENCANTADO PELA GRACIOSIDADE ESTUDIOSOS DE ALEIJADINHO COMO O HISTORIADOR MÁRCIO JARDIM E O PROF. JAIR INÁCIO. A AUTORIA INQUESTIONÁVEL DA OBRA É REFORÇADA POR UMA VERDADEIRA ASSINATURA, A INCRÍVEL SEMELHANÇA DO ROSTO DO MENINO JESUS COM A DOS ANJOS DA PORTADA DA IGREJA DE SÃO FRANCISCO EM OURO PRETO (VIDE FOTO NOS CRÉDITOS EXTRAS DESSE LOTE). A TIPOLOGIA COMUM DAS DUAS OBRAS DO MESTRE TAMBÉM REFORÇA A DATAÇÃO DO MENINO JESUS SORRIDENTE. DE TODOS OS ESTILEMAS, CARACTERISTICAS DE IDENTIFICAÇÃO DAS OBRAS DO ALEIJADINHO, O MEIO SORRISO, REFERIDO COMO SORRISO LEONARDESCO É UMA MARCA DISTINTA PELO INUSITADO E PIONEIRISMO NO SEIO DO SISUDO BARROCO CLÁSSICO BRASILEIRO. A PARTIR DE SUAS REPRESENTAÇÕES DE ROSTOS QUE SORRIEM OUTROS PREDECESSORES DE ALEIJADINHO COMO MESTRE DO CAJURU E MESTRE DOS ANJOS SORRIDENTES TAMBÉM SE NOTABILIZARAM POR ATRIBUIR O SORRISO A SUAS CRIAÇÕES, NADA MAIS GENUINO DO QUE A PURA E ATEMPORAL ALEGRIA CRISTÃ. ACOMPANHA LIVRO EM QUE FOI REPRODUZIDA, LAUDO DE AUTENTICIDADE DATADO DE 1995 EMITIDO PELO HISTORIADOR MARCIO JARDIM, ESPECIALISTA EM ALEIJADINHO. MINAS GERAIS, SEC. XVIII, 25 CM DE ALTURA.NOTA: Aleijadinho (Antônio Francisco Lisboa) nasceu em Vila Rica, no ano de 1730 (não há registros oficiais sobre esta data). Era filho de uma escrava com um mestre de obras português. Iniciou sua vida artística ainda na infância, observando o trabalho de seu pai que também era entalhador. Por volta dos 40 anos de idade, começou a desenvolver uma doença degenerativa nas articulações. Não se sabe exatamente qual foi a doença, mas, provavelmente, pode ter sido hanseníase ou alguma doença reumática. Aos poucos, foi perdendo os movimentos dos pés e mãos. Pedia a um ajudante para amarrar as ferramentas em seus punhos para poder esculpir e entalhar. Demonstrou um esforço fora do comum para continuar com sua arte. Mesmo com todas as limitações, continuou trabalhando na construção de igrejas e altares nas cidades de Minas Gerais. Na fase anterior a doença, suas obras são marcadas pelo equilíbrio, harmonia e serenidade. São desta época a Igreja São Francisco de Assis, Igreja Nossa Senhora das Mercês e Perdões (as duas na cidade de Ouro Preto, cidade histórica de Minas Gerais). Já com a doença, Aleijadinho começou a dar um tom mais expressionista às suas obras de arte. É deste período, o conjunto de esculturas "Os Passos da Paixão" e "Os Doze Profetas", da Igreja de Bom Jesus de Matosinhos, na cidade de Congonhas do Campo (Minas Gerais). O trabalho artístico, formado por 66 imagens religiosas esculpidas em madeira e 12 feitas de pedra-sabão, é considerado um dos mais importantes e representativos do barroco brasileiro. A obra de Aleijadinho mistura diversos estilos do barroco. Em suas esculturas estão presentes características do rococó e dos estilos clássico e gótico. Utilizou como material de suas obras de arte, principalmente a pedra-sabão, matéria-prima brasileira. A madeira também foi utilizada pelo artista. Morreu pobre, doente e abandonado na cidade de Ouro Preto, no ano de 1814 (ano provável). O conjunto de suas obras foi reconhecido como importante muitos anos depois. Atualmente, Aleijadinho é considerado o mais importante artista plástico do Barroco mineiro.

Item 124 de 414 Itens
Termos e Condições
Condições de Pagamento
Frete e Envio
  • TERMOS E CONDIÇÕES

    1ª. As peças que compõem o presente LEILÃO, foram cuidadosamente examinadas pelos organizadores que, solidários com os proprietários das mesmas, se responsabilizam por suas descrições.

    2ª. Em caso eventual de engano na autenticidade de peças, comprovado por peritos idôneos, e mediante laudo assinado, ficará desfeita a venda, desde que a reclamação seja feita em até 5 dias após o término do leilão. Findo o prazo, não será mais admitidas quaisquer reclamação, considerando-se definitiva a venda.

    3ª. As peças estrangeiras serão sempre vendidas como Atribuídas.

    4ª. O Leiloeiro não é proprietário dos lotes, mas o faz em nome de terceiros, que são responsáveis pela licitude e desembaraço dos mesmos.

    5ª. Elaborou-se com esmero o catálogo, cujos lotes se acham descritos de modo objetivo. As peças serão vendidas NO ESTADO em que foram recebidas e expostas. Descrição de estado ou vícios decorrentes do uso será descrito dentro do possível, mas sem obrigação. Pelo que se solicita aos interessados ou seus peritos, prévio e detalhado exame até o dia do pregão. Depois da venda realizada não serão aceitas reclamações quanto ao estado das mesmas nem servirá de alegação para descumprir compromisso firmado.

    6ª. Os leilões obedecem rigorosamente à ordem do catalogo.

    7ª. Ofertas por escrito podem ser feitas antes dos leilões, ou autorizar a lançar em seu nome; o que será feito por funcionário autorizado.

    8ª. Os Organizadores colocarão a título de CORTESIA, de forma gratuita e confidencial, serviço de arrematação pelo telefone e Internet, sem que isto o obrigue legalmente perante falhas de terceiros.

    8.1. LANCES PELA INTERNET: O arrematante poderá efetuar lances automáticos, de tal maneira que, se outro arrematante cobrir sua oferta, o sistema automaticamente gerará um novo lance para aquele arrematante, acrescido do incremento mínimo, até o limite máximo estabelecido pelo arrematante. Os lances automáticos ficarão registrados no sistema com a data em que forem feitos. Os lances ofertados são IRREVOGÁVEIS e IRRETRATÁVEIS. O arrematante é responsável por todos os lances feitos em seu nome, pelo que os lances não podem ser anulados e/ou cancelados em nenhuma hipótese.

    8.2. Em caso de empate entre arrematantes que efetivaram lances no mesmo lote e de mesmo valor, prevalecerá vencedor aquele que lançou primeiro (data e hora do registro do lance no site), devendo ser considerado inclusive que o lance automático fica registrado na data em que foi feito. Para desempate, o lance automático prevalecerá sobre o lance manual.

    9ª. O Organizador se reserva o direito de não aceitar lances de licitante com obrigações pendentes.

    10ª. Adquiridas as peças e assinado pelo arrematante o compromisso de compra, NÃO MAIS SERÃO ADMITIDAS DESISTÊNCIAS sob qualquer alegação.

    11ª. O arremate será sempre em moeda nacional. A progressão dos lances, nunca inferior a 5% do anterior, e sempre em múltiplo de dez. Outro procedimento será sempre por licença do Leiloeiro; o que não cria novação.

    12ª. Em caso de litígio prevalece a palavra do Leiloeiro.

    13ª. As peças adquiridas deverão ser pagas e retiradas IMPRETERIVELMENTE em até 48 horas após o término do leilão, e serão acrescidas da comissão do Leiloeiro, (5%). Não sendo obedecido o prazo previsto, o Leiloeiro poderá dar por desfeita a venda e, por via de EXECUÇÃO JUDICIAL, cobrar sua comissão e a dos organizadores.

    14ª. As despesas com as remessas dos lotes adquiridos, caso estes não possam ser retirados, serão de inteira responsabilidade dos arrematantes. O cálculo de frete, serviços de embalagem e despacho das mercadorias deverão ser considerados como Cortesia e serão efetuados pelas Galerias e/ou Organizadores mediante prévia indicação da empresa responsável pelo transporte e respectivo pagamento dos custos de envio.

    15ª. Qualquer litígio referente ao presente leilão está subordinado à legislação brasileira e a jurisdição dos tribunais da cidade de Campinas - SP. Os casos omissos regem-se pela legislação pertinente, e em especial pelo Decreto 21.981, de 19 de outubro de 1932, Capítulo III, Arts. 19 a 43, com as alterações introduzidas pelo Decreto 22.427., de 1º. de fevereiro de 1933.

  • CONDIÇÕES DE PAGAMENTO

    A vista com acréscimo da taxa do leiloeiro de 5%.
    Através de depósito ou transferência bancária em conta a ser enviada por e-mail após o último dia do leilão.
    Não aceitamos cartões de crédito ou débito.
    O pagamento deverá ser efetuado até 72 horas após o término do leilão sob risco da venda ser desfeita.

  • FRETE E ENVIO

    As despesas com retirada e remessa dos lotes, são de responsabilidade dos arrematantes. Veja nas Condições de Venda do Leilão.
    Despachamos para todos os estados. A titulo de cortesia a casa poderá embrulhar as peças arrematadas e providenciar transportadora adequada

Lotes relacionados - Arte Sacra

Lote: 57
Lote: 241
Lote: 242
Lote: 244
Lote: 245