Lote 16
Carregando...

Tipo:
Prata de Lei

RICO CÁLICE LITÚRGICO EM PRATA DE LEI E VERMEIL COM SUA PATENA. DE INSPIRAÇÃO GÓTICA TARDIA, POSSUI FEITIO COM CARACTERÍSTICAS DO PERÍODO MANUELINO COMO CORDOADOS, PAREDES DE PEDRA E ELEMENTOS ARQUITETÔNICOS PRÓPRIOS DO ESTILO. O REI DOM MANUEL I, QUE REINAVA EM PORTUGAL QUANDO FOI DESCOBERTO O BRASIL, TINHA UMA LIGAÇÃO MÍSTICA COM A EUCARISTIA, SEU PRÓPRIO NOME MANUEL, DERIVA DA EXPRESSÃO HEBRAICA EMANUEL (DEUS CONOSCO). RECEBEU ESSE NOME POR TER NASCIDO APÓS UM TRABALHO DE PARTO LONGO E DOLOROSO QUE CESSOU SOMENTE QUANDO A PROCISSÃO DO CORPO DE DEUS (CORPUS CHRISTI) PASSAVA NA FRENTE DA RESIDÊNCIA DE SEUS PAIS. NÃO É POR ACASO QUE O REI DOM MANUEL I FOI O ENCOMENDANTE DO MONUMENTAL RETÁBULO FONS VITAE (FONTE DE VIDA) PARA A CATEDRAL DO PORTO EM PORTUGAL, ONDE UM ENORME GRAAL JAZ SOB O CRISTO CRUCIFICADO E LÁ ACOLHE SEU SANGUE . MARCAS DE CONTRASTE ÁGUIA. PORTUGAL, INICIO DO SEC. XX. 20 CM DE ALTURA.NOTA: OEstilo manuelino, por vezes também chamado degótico português tardioouflamejante, é um estilo decorativo,escultóricoe dearte móvelque se desenvolveu no reinado deD. Manuel Ie prosseguiu até e após a sua morte, ainda que já existisse desde o reinado deD. João II. É uma variação portuguesa doGóticofinal, bem como da arte luso-mourisca ouarte mudéjar, marcada por uma sistematização de motivos iconográficos próprios, de grande porte, simbolizando o poder régio. Incorporou, mais tarde, ornamentações doRenascimentoitaliano. O termo "Manuelino" foi criado porFrancisco Adolfo Varnhagenna suaNotícia Histórica e Descriptiva do Mosteiro de Belém, de1842. O Estilo desenvolveu-se numa época propícia da economia portuguesa e deixou marcas em todo o território nacional. A característica dominante do Manuelino é a exuberância de formas e uma forte interpretação naturalista-simbólica de temas originais, eruditos ou tradicionais. A janela, tanto em edifícios religiosos como seculares, é um dos elementos arquitetônicos onde melhor se pode observar este estilo. Estes motivos aparecem em construções,pelourinhos, túmulos ou mesmo peças artísticas, como emourivesaria, de que aCustódia de Belémé um exemplo. O conjunto decorativo de um elemento escultórico manuelino apresenta-se quase sempre como um discurso de pedra, onde diversos elementos e referências se cruzam (pansemiose- ou "todos os significados"), como o simbolismo cristão, aalquimia, a tradição popular, etc. O contexto tanto pode ser moralizante, comoalegórico, jocoso (quando se aponta o dedo aos defeitos humanos ou a pormenores obscenos, como a referência sexual numa gárgula exterior à capela de São Nicolau, emGuimarães), esotérico ou, simplesmente, propagandístico em relação ao poder imperial de D. Manuel I. Note-se que esta simbologia está também muito ligada àheráldica. O "discurso" artístico presente no estilo manuelino, ainda que tenha começado a ser construído ainda antes do reinado de D. Manuel, teve uma influência considerável da própria personalidade do monarca, das suas aspirações no contexto mundial, em especial o projeto de umacruzadaque unificaria o mundo cristão do ocidente com o mítico reino Cristão oriental doPreste João, tornando-o o "Rei dos Mares" (e foi, de fato, assim designado por diversos autores estrangeiros). O estilo manuelino transmite em grande parte estas aspiraçõesmessiânicasde um rei cuja ascensão ao poder foi, no mínimo insólita, depois da morte seguida de outros herdeiros diretos ao trono (como o príncipe D. Afonso e o seu irmão, D. Diogo, assassinado). Seu nascimento, sua ascensão e suas conquistas foram vistos como "sinais" que indicavam que este rei fora o "Escolhido" por Deus para grandes feitos.

Peça

Visitas: 62

Tipo: Prata de Lei

RICO CÁLICE LITÚRGICO EM PRATA DE LEI E VERMEIL COM SUA PATENA. DE INSPIRAÇÃO GÓTICA TARDIA, POSSUI FEITIO COM CARACTERÍSTICAS DO PERÍODO MANUELINO COMO CORDOADOS, PAREDES DE PEDRA E ELEMENTOS ARQUITETÔNICOS PRÓPRIOS DO ESTILO. O REI DOM MANUEL I, QUE REINAVA EM PORTUGAL QUANDO FOI DESCOBERTO O BRASIL, TINHA UMA LIGAÇÃO MÍSTICA COM A EUCARISTIA, SEU PRÓPRIO NOME MANUEL, DERIVA DA EXPRESSÃO HEBRAICA EMANUEL (DEUS CONOSCO). RECEBEU ESSE NOME POR TER NASCIDO APÓS UM TRABALHO DE PARTO LONGO E DOLOROSO QUE CESSOU SOMENTE QUANDO A PROCISSÃO DO CORPO DE DEUS (CORPUS CHRISTI) PASSAVA NA FRENTE DA RESIDÊNCIA DE SEUS PAIS. NÃO É POR ACASO QUE O REI DOM MANUEL I FOI O ENCOMENDANTE DO MONUMENTAL RETÁBULO FONS VITAE (FONTE DE VIDA) PARA A CATEDRAL DO PORTO EM PORTUGAL, ONDE UM ENORME GRAAL JAZ SOB O CRISTO CRUCIFICADO E LÁ ACOLHE SEU SANGUE . MARCAS DE CONTRASTE ÁGUIA. PORTUGAL, INICIO DO SEC. XX. 20 CM DE ALTURA.NOTA: OEstilo manuelino, por vezes também chamado degótico português tardioouflamejante, é um estilo decorativo,escultóricoe dearte móvelque se desenvolveu no reinado deD. Manuel Ie prosseguiu até e após a sua morte, ainda que já existisse desde o reinado deD. João II. É uma variação portuguesa doGóticofinal, bem como da arte luso-mourisca ouarte mudéjar, marcada por uma sistematização de motivos iconográficos próprios, de grande porte, simbolizando o poder régio. Incorporou, mais tarde, ornamentações doRenascimentoitaliano. O termo "Manuelino" foi criado porFrancisco Adolfo Varnhagenna suaNotícia Histórica e Descriptiva do Mosteiro de Belém, de1842. O Estilo desenvolveu-se numa época propícia da economia portuguesa e deixou marcas em todo o território nacional. A característica dominante do Manuelino é a exuberância de formas e uma forte interpretação naturalista-simbólica de temas originais, eruditos ou tradicionais. A janela, tanto em edifícios religiosos como seculares, é um dos elementos arquitetônicos onde melhor se pode observar este estilo. Estes motivos aparecem em construções,pelourinhos, túmulos ou mesmo peças artísticas, como emourivesaria, de que aCustódia de Belémé um exemplo. O conjunto decorativo de um elemento escultórico manuelino apresenta-se quase sempre como um discurso de pedra, onde diversos elementos e referências se cruzam (pansemiose- ou "todos os significados"), como o simbolismo cristão, aalquimia, a tradição popular, etc. O contexto tanto pode ser moralizante, comoalegórico, jocoso (quando se aponta o dedo aos defeitos humanos ou a pormenores obscenos, como a referência sexual numa gárgula exterior à capela de São Nicolau, emGuimarães), esotérico ou, simplesmente, propagandístico em relação ao poder imperial de D. Manuel I. Note-se que esta simbologia está também muito ligada àheráldica. O "discurso" artístico presente no estilo manuelino, ainda que tenha começado a ser construído ainda antes do reinado de D. Manuel, teve uma influência considerável da própria personalidade do monarca, das suas aspirações no contexto mundial, em especial o projeto de umacruzadaque unificaria o mundo cristão do ocidente com o mítico reino Cristão oriental doPreste João, tornando-o o "Rei dos Mares" (e foi, de fato, assim designado por diversos autores estrangeiros). O estilo manuelino transmite em grande parte estas aspiraçõesmessiânicasde um rei cuja ascensão ao poder foi, no mínimo insólita, depois da morte seguida de outros herdeiros diretos ao trono (como o príncipe D. Afonso e o seu irmão, D. Diogo, assassinado). Seu nascimento, sua ascensão e suas conquistas foram vistos como "sinais" que indicavam que este rei fora o "Escolhido" por Deus para grandes feitos.

Informações

Lance

    • 6 lance(s)

    • R$ 2,300.00

  • Lote Vendido
Termos e Condições
Condições de Pagamento
Frete e Envio
  • TERMOS E CONDIÇÕES

    1ª. As peças que compõem o presente LEILÃO, foram cuidadosamente examinadas pelos organizadores que, solidários com os proprietários das mesmas, se responsabilizam por suas descrições.

    2ª. Em caso eventual de engano na autenticidade de peças, comprovado por peritos idôneos, e mediante laudo assinado, ficará desfeita a venda, desde que a reclamação seja feita em até 5 dias após o término do leilão. Findo o prazo, não será mais admitidas quaisquer reclamação, considerando-se definitiva a venda.

    3ª. As peças estrangeiras serão sempre vendidas como Atribuídas.

    4ª. O Leiloeiro não é proprietário dos lotes, mas o faz em nome de terceiros, que são responsáveis pela licitude e desembaraço dos mesmos.

    5ª. Elaborou-se com esmero o catálogo, cujos lotes se acham descritos de modo objetivo. As peças serão vendidas NO ESTADO em que foram recebidas e expostas. Descrição de estado ou vícios decorrentes do uso será descrito dentro do possível, mas sem obrigação. Pelo que se solicita aos interessados ou seus peritos, prévio e detalhado exame até o dia do pregão. Depois da venda realizada não serão aceitas reclamações quanto ao estado das mesmas nem servirá de alegação para descumprir compromisso firmado.

    6ª. Os leilões obedecem rigorosamente à ordem do catalogo.

    7ª. Ofertas por escrito podem ser feitas antes dos leilões, ou autorizar a lançar em seu nome; o que será feito por funcionário autorizado.

    8ª. Os Organizadores colocarão a título de CORTESIA, de forma gratuita e confidencial, serviço de arrematação pelo telefone e Internet, sem que isto o obrigue legalmente perante falhas de terceiros.

    8.1. LANCES PELA INTERNET: O arrematante poderá efetuar lances automáticos, de tal maneira que, se outro arrematante cobrir sua oferta, o sistema automaticamente gerará um novo lance para aquele arrematante, acrescido do incremento mínimo, até o limite máximo estabelecido pelo arrematante. Os lances automáticos ficarão registrados no sistema com a data em que forem feitos. Os lances ofertados são IRREVOGÁVEIS e IRRETRATÁVEIS. O arrematante é responsável por todos os lances feitos em seu nome, pelo que os lances não podem ser anulados e/ou cancelados em nenhuma hipótese.

    8.2. Em caso de empate entre arrematantes que efetivaram lances no mesmo lote e de mesmo valor, prevalecerá vencedor aquele que lançou primeiro (data e hora do registro do lance no site), devendo ser considerado inclusive que o lance automático fica registrado na data em que foi feito. Para desempate, o lance automático prevalecerá sobre o lance manual.

    9ª. O Organizador se reserva o direito de não aceitar lances de licitante com obrigações pendentes.

    10ª. Adquiridas as peças e assinado pelo arrematante o compromisso de compra, NÃO MAIS SERÃO ADMITIDAS DESISTÊNCIAS sob qualquer alegação.

    11ª. O arremate será sempre em moeda nacional. A progressão dos lances, nunca inferior a 5% do anterior, e sempre em múltiplo de dez. Outro procedimento será sempre por licença do Leiloeiro; o que não cria novação.

    12ª. Em caso de litígio prevalece a palavra do Leiloeiro.

    13ª. As peças adquiridas deverão ser pagas e retiradas IMPRETERIVELMENTE em até 48 horas após o término do leilão, e serão acrescidas da comissão do Leiloeiro, (5%). Não sendo obedecido o prazo previsto, o Leiloeiro poderá dar por desfeita a venda e, por via de EXECUÇÃO JUDICIAL, cobrar sua comissão e a dos organizadores.

    14ª. As despesas com as remessas dos lotes adquiridos, caso estes não possam ser retirados, serão de inteira responsabilidade dos arrematantes. O cálculo de frete, serviços de embalagem e despacho das mercadorias deverão ser considerados como Cortesia e serão efetuados pelas Galerias e/ou Organizadores mediante prévia indicação da empresa responsável pelo transporte e respectivo pagamento dos custos de envio.

    15ª. Qualquer litígio referente ao presente leilão está subordinado à legislação brasileira e a jurisdição dos tribunais da cidade de Campinas - SP. Os casos omissos regem-se pela legislação pertinente, e em especial pelo Decreto 21.981, de 19 de outubro de 1932, Capítulo III, Arts. 19 a 43, com as alterações introduzidas pelo Decreto 22.427., de 1º. de fevereiro de 1933.

  • CONDIÇÕES DE PAGAMENTO

    A vista com acréscimo da taxa do leiloeiro de 5%.
    Através de depósito ou transferência bancária em conta a ser enviada por e-mail após o último dia do leilão.
    Não aceitamos cartões de crédito ou débito.
    O pagamento deverá ser efetuado até 72 horas após o término do leilão sob risco da venda ser desfeita.

  • FRETE E ENVIO

    As despesas com retirada e remessa dos lotes, são de responsabilidade dos arrematantes. Veja nas Condições de Venda do Leilão.
    Despachamos para todos os estados. A titulo de cortesia a casa poderá embrulhar as peças arrematadas e providenciar transportadora adequada