Lote 75
Carregando...

Tipo:
Prata de Lei

MAJOR CAETANO JOSÉ GOMES CARNEIRO FILHO, PADRASTO DE PRUDENTE DE MORAES - SUNTUOSO TINTEIRO DE BANQUETA EM PRATA DE LEI COM CONTRASTE CABEÇA DE MERCÚRIO. DECORADO COM FINOS GUILLOCHES. SINETA TEM PEGA COM FEITIO DE FIGURA DE MILITAR COM TRAJES DO SEC. XVIII USANDO TRICÓRNIO E PERUCA. NA PARTE CENTRAL, EM RELEVO APRESENTA DOIS LADOS EM REVERSA, FRONTE DA DEUSA ATENA, PROTETORA DA GUERRA PARA TAMBÉM DA SABEDORIA E DA ESTRATÉGIA. PEGAS DAS TAMPAS DOS FRASCOS DE TINTA COM REPRESENTAÇÃO DE HÉRCULES BEBÊ MATANDO AS SERPENTES ENVIADAS POR HERA, NOTE-SE QUE ATENA FOI INCUMBIDA POR ZEUS DE GUARDAR HÉRCULES E SEUS IRMÃOS DOS CIÚMES DA DEUSA HERA. POSSUI ESCUDELA COM AS INICIAIS CGJ ENTRELAÇADAS, RELATIVAS A CAETANO JOSÉ GOMES CARNEIRO E A DATA 28/12/1875 34 CM DE COMPRIMENTO. NOTA: O MAJOR CAETANO JOSÉ GOMES CARNEIRO que descendia de destacados fidalgos povoadores do Brasil. Sua linhagem provinha do grande pensador do seculo XVII e primeiro historiador brasileiro, o Cronista-mór do Brasil Diogo Gomes Carneiro, nascido no Rio de Janeiro a 9 de fevereiro de 1618, educado em Coimbra onde doutorou-se em leis e por muitos anos foi secretário do marques de Aguiar. Seu bisneto foi o capitão Caetano José Gomes Carneiro que muito cedo, aos 16 anos, migrou para o Brasil com seu irmão Diogo, fixando-se em São Sebastião onde adquiriu grandes glebas de terra. Transferiu-se no final do sec. XVIII para a cidade de Itu onde formou engenho de cana de açúcar. Naquela cidade em janeiro de 1799 contraiu núpcias com Ana Maria Soares de Barros, filha do Ajudante Domingos Soares de Barros, político influente na região de Itu, Piracicaba e Porto Feliz. Desse consórcio nasceu o MAJOR CAETANO GOMES CARNEIRO FILHO, natural de Itu, nascido em 1799. Casou-se em primeiras núpcias com Florisbela de Toledo Santiago, sem descendência. Em segundas núpcias casou-se com Catarina Maria de Moraes viúva de José Marcelino de Barros, pais do futuro PRESIDENTE DA REPÚBLICA PRUDENTE DE MORAES que governou o Brasil de 1894 a 1898. Quando o futuro presidente ainda era uma criança, em 1843 o pai que era tropeiro foi assassinado brutalmente por um escravo as margens do Riacho Ipiranga ao conduzir para Santos uma tropa de bois. Dona Catarina de Moraes resolveu mudar-se para Piracicaba , na época chamada de Constituição e lá acabou conhecendo e se casando com o MAJOR CAETANO GOMES CARNEIRO FILHO. Em 1842, o MAJOR CAETANO como membro da facção dos liberais, tomou parte ativa no movimento revolucionário ao lado de Diogo Feijó e de Tobias de Aguiar. Carinhoso, ao lado amantíssima esposa, soube bem formar o carater do Primeiro Presidente Civil da República do Brasil. HÉRCULES E AS SERPENTES DE HERA: Alcmena foi amante de Zeus e gerou ao mesmo tempo um filho do deus e outro do seu marido mortal o rei Anfitrion. Nasceram então Hércules o semi deus e o mortal Íficles. Zeus sabendo dos enormes ciúmes de sua divina esposa Hera, havia confiada a Atena a tarefa de proteger o pequeno Hércules, e a deusa da sabedoria fez tudo que estava a seu alcance para ajudar a criança. Ela mandou sua coruja, o pássaro da sabedoria, velar o berço do menino, que, assim, adquiriu novos saberes a cada dia, a cada hora, sempre protegido pela ave atenta. Esta o guardava de todos os perigos e o abanava com suas asas nas noites quentes de verão. Os gêmeos de Alcmena dormiam dentro de um escudo suspenso, o qual pertencera ao rei dos teléboas e fazia parte do butim que Anfítrion trouxera da batalha. Os dois irmãos brincavam frequentemente ali dentro, enquanto o escudo se balançava no ar; mas Héracles tinha tanta energia que um dia empurrou Íficles pela borda do berço. Alcmena ouviu seus gritos e correu a ver o que acontecera. Felizmente Íficles não se machucara. De todo modo, para ficar tranquila, a rainha abaixou o escudo e, a partir desse dia, deixou-o no chão. Mas a real medida da força do pequeno Héracles não se revelou até a primeira ameaça engenhada por Hera. A oportunidade surgiu numa noite em que a coruja saiu de seu posto para punir um rato que estragara o bordado mais fino de Atena. Ao sair, naturalmente, a coruja advertiu Alcmena que tomasse conta de seus filhos; ela, então, pôs doze moças robustas para vigiá-los até que a sábia ave voltasse. As criadas ficaram bordando no quarto das crianças. Porém, antes de começar a amanhecer, com as cabeças pendendo para a frente e os queixos encostados no colo, foram sendo vencidas pelo sono, uma a uma. A última delas mal começava a cochilar, quando, pela porta entreaberta, deslizaram duas serpentes enormes enviadas por Hera numa missão assassina. Através da janela, a luz da Lua iluminava os bebês, e as duas serpentes dirigiram-se para o berço. Mas o ruído de seu rastejar bastou para despertar o pequeno Héracles. Ele as viu de imediato e, pondo-se de pé preparou-se para enfrentar o perigo que o ameaçava. Seu movimento súbito acordou Íficles, que bateu os olhos nas serpentes e começou a gritar de pavor. Seus gritos acordaram as criadas que, ao verem as duas enormes serpentes, saíram correndo do quarto, gritando por socorro. Alcmena ouviu os gritos e acordou Anfítrion. Os guardas se alvoroçaram e logo todo o palácio se agitou. Com a espada na mão, Anfítrion entrou rapidamente no quarto das crianças, seguido pela esposa e por uma porção de soldados. A cena com que se depararam foi absolutamente inacreditável! Héracles estava estrangulando as duas enormes serpentes, que se contraíam e estremeciam sob o torniquete. Anfítrion desembainhou sua espada para matá-las, mas percebeu que já não era mais necessário. Hércules jogou seus corpos sem vida aos pés de seu aturdido padrasto, enquanto Íficles, como era natural, continuava a chorar de medo.

Peça

Visitas: 370

Tipo: Prata de Lei

MAJOR CAETANO JOSÉ GOMES CARNEIRO FILHO, PADRASTO DE PRUDENTE DE MORAES - SUNTUOSO TINTEIRO DE BANQUETA EM PRATA DE LEI COM CONTRASTE CABEÇA DE MERCÚRIO. DECORADO COM FINOS GUILLOCHES. SINETA TEM PEGA COM FEITIO DE FIGURA DE MILITAR COM TRAJES DO SEC. XVIII USANDO TRICÓRNIO E PERUCA. NA PARTE CENTRAL, EM RELEVO APRESENTA DOIS LADOS EM REVERSA, FRONTE DA DEUSA ATENA, PROTETORA DA GUERRA PARA TAMBÉM DA SABEDORIA E DA ESTRATÉGIA. PEGAS DAS TAMPAS DOS FRASCOS DE TINTA COM REPRESENTAÇÃO DE HÉRCULES BEBÊ MATANDO AS SERPENTES ENVIADAS POR HERA, NOTE-SE QUE ATENA FOI INCUMBIDA POR ZEUS DE GUARDAR HÉRCULES E SEUS IRMÃOS DOS CIÚMES DA DEUSA HERA. POSSUI ESCUDELA COM AS INICIAIS CGJ ENTRELAÇADAS, RELATIVAS A CAETANO JOSÉ GOMES CARNEIRO E A DATA 28/12/1875 34 CM DE COMPRIMENTO. NOTA: O MAJOR CAETANO JOSÉ GOMES CARNEIRO que descendia de destacados fidalgos povoadores do Brasil. Sua linhagem provinha do grande pensador do seculo XVII e primeiro historiador brasileiro, o Cronista-mór do Brasil Diogo Gomes Carneiro, nascido no Rio de Janeiro a 9 de fevereiro de 1618, educado em Coimbra onde doutorou-se em leis e por muitos anos foi secretário do marques de Aguiar. Seu bisneto foi o capitão Caetano José Gomes Carneiro que muito cedo, aos 16 anos, migrou para o Brasil com seu irmão Diogo, fixando-se em São Sebastião onde adquiriu grandes glebas de terra. Transferiu-se no final do sec. XVIII para a cidade de Itu onde formou engenho de cana de açúcar. Naquela cidade em janeiro de 1799 contraiu núpcias com Ana Maria Soares de Barros, filha do Ajudante Domingos Soares de Barros, político influente na região de Itu, Piracicaba e Porto Feliz. Desse consórcio nasceu o MAJOR CAETANO GOMES CARNEIRO FILHO, natural de Itu, nascido em 1799. Casou-se em primeiras núpcias com Florisbela de Toledo Santiago, sem descendência. Em segundas núpcias casou-se com Catarina Maria de Moraes viúva de José Marcelino de Barros, pais do futuro PRESIDENTE DA REPÚBLICA PRUDENTE DE MORAES que governou o Brasil de 1894 a 1898. Quando o futuro presidente ainda era uma criança, em 1843 o pai que era tropeiro foi assassinado brutalmente por um escravo as margens do Riacho Ipiranga ao conduzir para Santos uma tropa de bois. Dona Catarina de Moraes resolveu mudar-se para Piracicaba , na época chamada de Constituição e lá acabou conhecendo e se casando com o MAJOR CAETANO GOMES CARNEIRO FILHO. Em 1842, o MAJOR CAETANO como membro da facção dos liberais, tomou parte ativa no movimento revolucionário ao lado de Diogo Feijó e de Tobias de Aguiar. Carinhoso, ao lado amantíssima esposa, soube bem formar o carater do Primeiro Presidente Civil da República do Brasil. HÉRCULES E AS SERPENTES DE HERA: Alcmena foi amante de Zeus e gerou ao mesmo tempo um filho do deus e outro do seu marido mortal o rei Anfitrion. Nasceram então Hércules o semi deus e o mortal Íficles. Zeus sabendo dos enormes ciúmes de sua divina esposa Hera, havia confiada a Atena a tarefa de proteger o pequeno Hércules, e a deusa da sabedoria fez tudo que estava a seu alcance para ajudar a criança. Ela mandou sua coruja, o pássaro da sabedoria, velar o berço do menino, que, assim, adquiriu novos saberes a cada dia, a cada hora, sempre protegido pela ave atenta. Esta o guardava de todos os perigos e o abanava com suas asas nas noites quentes de verão. Os gêmeos de Alcmena dormiam dentro de um escudo suspenso, o qual pertencera ao rei dos teléboas e fazia parte do butim que Anfítrion trouxera da batalha. Os dois irmãos brincavam frequentemente ali dentro, enquanto o escudo se balançava no ar; mas Héracles tinha tanta energia que um dia empurrou Íficles pela borda do berço. Alcmena ouviu seus gritos e correu a ver o que acontecera. Felizmente Íficles não se machucara. De todo modo, para ficar tranquila, a rainha abaixou o escudo e, a partir desse dia, deixou-o no chão. Mas a real medida da força do pequeno Héracles não se revelou até a primeira ameaça engenhada por Hera. A oportunidade surgiu numa noite em que a coruja saiu de seu posto para punir um rato que estragara o bordado mais fino de Atena. Ao sair, naturalmente, a coruja advertiu Alcmena que tomasse conta de seus filhos; ela, então, pôs doze moças robustas para vigiá-los até que a sábia ave voltasse. As criadas ficaram bordando no quarto das crianças. Porém, antes de começar a amanhecer, com as cabeças pendendo para a frente e os queixos encostados no colo, foram sendo vencidas pelo sono, uma a uma. A última delas mal começava a cochilar, quando, pela porta entreaberta, deslizaram duas serpentes enormes enviadas por Hera numa missão assassina. Através da janela, a luz da Lua iluminava os bebês, e as duas serpentes dirigiram-se para o berço. Mas o ruído de seu rastejar bastou para despertar o pequeno Héracles. Ele as viu de imediato e, pondo-se de pé preparou-se para enfrentar o perigo que o ameaçava. Seu movimento súbito acordou Íficles, que bateu os olhos nas serpentes e começou a gritar de pavor. Seus gritos acordaram as criadas que, ao verem as duas enormes serpentes, saíram correndo do quarto, gritando por socorro. Alcmena ouviu os gritos e acordou Anfítrion. Os guardas se alvoroçaram e logo todo o palácio se agitou. Com a espada na mão, Anfítrion entrou rapidamente no quarto das crianças, seguido pela esposa e por uma porção de soldados. A cena com que se depararam foi absolutamente inacreditável! Héracles estava estrangulando as duas enormes serpentes, que se contraíam e estremeciam sob o torniquete. Anfítrion desembainhou sua espada para matá-las, mas percebeu que já não era mais necessário. Hércules jogou seus corpos sem vida aos pés de seu aturdido padrasto, enquanto Íficles, como era natural, continuava a chorar de medo.

Informações

Lance

    • Lote Vendido
Termos e Condições
Condições de Pagamento
Frete e Envio
  • TERMOS E CONDIÇÕES

    1ª. As peças que compõem o presente LEILÃO, foram cuidadosamente examinadas pelos organizadores que, solidários com os proprietários das mesmas, se responsabilizam por suas descrições.

    2ª. Em caso eventual de engano na autenticidade de peças, comprovado por peritos idôneos, e mediante laudo assinado, ficará desfeita a venda, desde que a reclamação seja feita em até 5 dias após o término do leilão. Findo o prazo, não será mais admitidas quaisquer reclamação, considerando-se definitiva a venda.

    3ª. As peças estrangeiras serão sempre vendidas como Atribuídas.

    4ª. O Leiloeiro não é proprietário dos lotes, mas o faz em nome de terceiros, que são responsáveis pela licitude e desembaraço dos mesmos.

    5ª. Elaborou-se com esmero o catálogo, cujos lotes se acham descritos de modo objetivo. As peças serão vendidas NO ESTADO em que foram recebidas e expostas. Descrição de estado ou vícios decorrentes do uso será descrito dentro do possível, mas sem obrigação. Pelo que se solicita aos interessados ou seus peritos, prévio e detalhado exame até o dia do pregão. Depois da venda realizada não serão aceitas reclamações quanto ao estado das mesmas nem servirá de alegação para descumprir compromisso firmado.

    6ª. Os leilões obedecem rigorosamente à ordem do catalogo.

    7ª. Ofertas por escrito podem ser feitas antes dos leilões, ou autorizar a lançar em seu nome; o que será feito por funcionário autorizado.

    8ª. Os Organizadores colocarão a título de CORTESIA, de forma gratuita e confidencial, serviço de arrematação pelo telefone e Internet, sem que isto o obrigue legalmente perante falhas de terceiros.

    8.1. LANCES PELA INTERNET: O arrematante poderá efetuar lances automáticos, de tal maneira que, se outro arrematante cobrir sua oferta, o sistema automaticamente gerará um novo lance para aquele arrematante, acrescido do incremento mínimo, até o limite máximo estabelecido pelo arrematante. Os lances automáticos ficarão registrados no sistema com a data em que forem feitos. Os lances ofertados são IRREVOGÁVEIS e IRRETRATÁVEIS. O arrematante é responsável por todos os lances feitos em seu nome, pelo que os lances não podem ser anulados e/ou cancelados em nenhuma hipótese.

    8.2. Em caso de empate entre arrematantes que efetivaram lances no mesmo lote e de mesmo valor, prevalecerá vencedor aquele que lançou primeiro (data e hora do registro do lance no site), devendo ser considerado inclusive que o lance automático fica registrado na data em que foi feito. Para desempate, o lance automático prevalecerá sobre o lance manual.

    9ª. O Organizador se reserva o direito de não aceitar lances de licitante com obrigações pendentes.

    10ª. Adquiridas as peças e assinado pelo arrematante o compromisso de compra, NÃO MAIS SERÃO ADMITIDAS DESISTÊNCIAS sob qualquer alegação.

    11ª. O arremate será sempre em moeda nacional. A progressão dos lances, nunca inferior a 5% do anterior, e sempre em múltiplo de dez. Outro procedimento será sempre por licença do Leiloeiro; o que não cria novação.

    12ª. Em caso de litígio prevalece a palavra do Leiloeiro.

    13ª. As peças adquiridas deverão ser pagas e retiradas IMPRETERIVELMENTE em até 48 horas após o término do leilão, e serão acrescidas da comissão do Leiloeiro, (5%). Não sendo obedecido o prazo previsto, o Leiloeiro poderá dar por desfeita a venda e, por via de EXECUÇÃO JUDICIAL, cobrar sua comissão e a dos organizadores.

    14ª. As despesas com as remessas dos lotes adquiridos, caso estes não possam ser retirados, serão de inteira responsabilidade dos arrematantes. O cálculo de frete, serviços de embalagem e despacho das mercadorias deverão ser considerados como Cortesia e serão efetuados pelas Galerias e/ou Organizadores mediante prévia indicação da empresa responsável pelo transporte e respectivo pagamento dos custos de envio.

    15ª. Qualquer litígio referente ao presente leilão está subordinado à legislação brasileira e a jurisdição dos tribunais da cidade de Campinas - SP. Os casos omissos regem-se pela legislação pertinente, e em especial pelo Decreto 21.981, de 19 de outubro de 1932, Capítulo III, Arts. 19 a 43, com as alterações introduzidas pelo Decreto 22.427., de 1º. de fevereiro de 1933.

  • CONDIÇÕES DE PAGAMENTO

    A vista com acréscimo da taxa do leiloeiro de 5%.
    Através de depósito ou transferência bancária em conta a ser enviada por e-mail após o último dia do leilão.
    Não aceitamos cartões de crédito ou débito.
    O pagamento deverá ser efetuado até 72 horas após o término do leilão sob risco da venda ser desfeita.

  • FRETE E ENVIO

    As despesas com retirada e remessa dos lotes, são de responsabilidade dos arrematantes. Veja nas Condições de Venda do Leilão.
    Despachamos para todos os estados. A titulo de cortesia a casa poderá embrulhar as peças arrematadas e providenciar transportadora adequada